Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Princesa de cristal

Diário de uma sonhadora

05
Dez18

Cheirinho a esturro....

Já tinha comentado, acho que mais do que uma vez, sobre o meu SUPOSTO apartamento! Pois bem, alguma coisa se passa porque parece incrivel que as coisas demorem tanto tempo....sinto que algo não está bem! 

 

Isto resumindo um pouco a situação... existe um empreendimento de luxo aqui na cidade onde vivo. Metade são apartamentos de habitação e supostamente a outra metade seria um hotel. A ideia do hotel não avançou e decidiu-se que em vez do hotel seriam mais apartamentos... como o sitio era fantástico e as acessibilidades ótimas, decidi que era ali que queria comprar! Já lá vão 2 anos e tal e até agora népias.... no contrato de escritura de compra e venda, dizia até final de setembro de 2018....e parece que esse mês já ficou a muito para trás! 

 

A questão é que não dá mais para adiar... não quero, não faz sentido e já começa a ser rídiculo.

Então hoje, tinhamos reunião marcada e a gaija liga-me a dizer que não dava para ir a obra, porque não tinham elevador, balalalal (cheirou-me a desculpas). E queria que fosse ao escritório ver outras opções. A questão é que eu já esperei MAIS DE 2 ANOS... faz sentido eu agora mudar? 

 

Em conversa aqui com os meus pais, achamos isto tudo muito estranho e liguei-lhe.
Disse-lhe que para poder tomar uma decisão mais consciente (se vou para outro apartamento ou não), preciso/quero falar com o dono da obra e ver com os meus olhos o andamento da mesma! Se por acaso as coisas estiverem mesmo atrasadas/paradas ... ok desisto e vou para outro! 

 

A verdade é que ela não achou muita piada a ideia e ficou de me ligar passado meia hora para me dizer quando é que poderia reunir com o senhor da obra.

Ainda não ligou.....

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.