Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Princesa de cristal

Diário de uma sonhadora

26
Set19

Cadeirante sofre!

Mete-me alguma confusão (para não dizer outra coisa), quando estou pacientemente a espera de entrar numa casa de banho pública e "o ser vivo" que sai lá de dentro da casa de banho não tem qualquer problema físico... 99% das vezes são dondocas que precisam de mais espaço que o comum dos mortais! 

 

Não sou pessoa de reclamar mas fico se estou num dia particularmente mau...falo mesmo! E fico muito irritada, porque ao contrário deles, eu (e qualquer pessoa com mobilidade reduzida) por norma, não cabemos num cúbiculo pequeno...logo, não temos outra opção se não esperar! 

 

Claro que existem excepções...se um pai entra com uma filha pequena (ou a mãe com um menino) e se não existe wc familiar acho perfeitamente aceitável e se for o caso até lhe cedo a vez. 

 

Por isso, sim, é uma falta de respeito! É não saber viver em sociedade e não respeitar as diferenças de cada um!

 

E por falar em casas de banho públicas...que raio de ideia é esta de colocar uma abertura frontal na sanita?! Aquilo é um PERIGO!!! Não se percebe porque é que se continua a comercializar aquele tipo de adaptação em espaços públicos.

vasosanitrio.jpgImagem retirada da internet

A única utilidade deste tipo de adaptação é para pessoas que não conseguem fazer a sua higiene, mas isso é algo que deve ser feito a nível pessoal, para casos muito especificios, nunca em espaços públicos.

E nem vamos entrar na falta de higiene, porque é rara a vez que não se encontra o chão completamente encharcado, correndo sérios riscos de alguém escorregar!

 

 

 

 

 

20
Set19

Frustrada MAS muito feliz!

Eu sei que é estranho o título e o dia ainda não terminou é certo, mas sinto que me saiu um peso descomunal de cima!

 

Hoje foi O dia das consultas...a minha mãe tinha consulta no IPO ( ia saber o resultado que tinha ido para análise do que foi retirado na cirurgia) e eu em Coimbra (supostamente ia saber o resultado do teste genético).
Eu não podia faltar e ela também não, então desta vez não deu para a acompanhar.

 

Senti-me nervosa porque se as coisas corressem mal eu não estaria ao lado dela MAS felizmente ela assim que saiu, ligou-me e deu-me a boa notícia. ESTAVA TUDO BEM!!! Não tinha acusado nada, o excerto estava ótimo e tudo a cicatrizar bem!

Fizemos a "festa" ao telemóvel e juro não podia ter tido melhor notícia!

 

No meu caso, as coisas simplesmente não correram. Tinha consulta por volta das 10h e quando entrei no gabinete... mesma treta de sempre!


"Como te chamas?"

"E fazes o quê?" - já lá fui umas 3 vezes e parece que nunca me viu mais gorda...puff

...olho mais uns 5 minutos para a janela...

"E tens andado bem?" - Depois de responder pergunto-lhe se ele já tem o resultado do teste.

"Vou procurar espera!" -
Começou a procurar lá nos papeis dele... e eu enquanto esperava decidi perguntar:

"Então e agora mediante o..."  -
interrompe-me a meio da frase

"Espera! Deixa-me terminar de escrever aqui uma coisa!" - de olhos fixos no computador!

Eu pensei..."okkkkkk!"

Parece-me competente mas extremamente desleixado/sem muita atenção ao paciente. Parece que está a falar comigo como se eu fosse uma atrasada mental e isso deixa-me tãoooooo mas tãoooo irritada!!!

 

Conclusão: Quando fui fazer a recolha, não enviaram para os laboratórios no Porto. E só hoje é que o dr. maravilha reparou nesse pormenor. Agora resultados só em fevereiro de 2020.

Anda uma pessoa a perder tempo, a faltar ao trabalho para ir basicamente a um consultório apenas para marcar presença! A consulta demorou se muito uns 10 minutos!!! 

 

Fiquei frustrada com a situação? Muito!  Mas a notícia dos resultado do IPO fez com que qualquer outro assunto se torna-se insignificante! Por isso, sim estou feliz!

 

18
Set19

#2 Recomendação literária (ou não)

502x (1).jpeg

4.jpg

Este livro fala-nos da história de amor mal resolvida de 2 personagens, a Amelia e o Justin, que na adolescência cresceram juntos e se tornaram melhores amigos e bastante cúmplices.

Por um mal entendido, a Amelia decide ir morar com o pai, deixando assim a casa da sua avó que era vizinha dos pais do Justin. Este fica completamente arrasado/revoltado e não lhe perdoa quando ela decide voltar atrás passado um ano.

Entretanto, as vidas deles seguem rumos diferentes e já adultos refazem as suas vidas até que recebem a notícia que a avó da Amelia, já falecida, tinha decidido deixar em testamento a casa de praia para ambos. Metade para cada um!

Nenhum dos dois quis abdicar da sua parte, não só porque era da avó que tanto amavam como era um local cheio de memórias.

Obrigados a compartilhar a casa durante as férias, não ia ser nada fácil lidar com os sentimentos que foram reprimindo ao longo dos anos. E com a convivência debaixo do mesmo teto, esses sentimentos voltam todos em força com discussões intensas, e é engraçado ver como ambos os personagens vão lidar com isso. Acaba por ser divertido porque nenhum dos dois quer dar o braço a torcer...então andam ali numa de toca e foge...

 

Para mim, o livro foi uma boa surpresa, bastante viciante e de leitura fácil, com uma escrita super fluente, agarrou-me desde o princípio. E para quem gosta de romances new adult, com algum erotismo vai gostar de certeza. Apenas achei um pormenor ou outro nas cenas mais "hot", um bocadinhoooo exagerados/desnecessários...mas lá está é apenas a minha opinião.

“Homehate” no título original, foi o primeiro livro que li desta autora e confesso que gostei bastante. Cá em Portugal só estão traduzidos 2 (este e outro que também pretendo ler), o resto terá mesmo que ser em inglês. 

17
Set19

Compras online...podia ter corrido melhor!

Eu sempre gostei de ler mas ultimamente tenho andado meio que "viciada". Gosto bastante de romances e ultimamente tenho andado na onda do New adult (culpa do After).

 

E como os livros não são propriamente baratos... deu-me para mandar vir de um site brasileiro. Isto porque o preço de um livro cá, dá para comprar tipo uns 2 ou 3 lá e eu pensei "why not".

 

Na altura em que andava a estudar, já tinha comprado alguns livros técnicos e a tradução não me pareceu que fosse um problema. (Convenhamos que o nosso acordo ortográfico é mais brasileiro que português).

 

Chegaram super rápido e mesmo com os portes ficou mais barato, no entanto como excedia o peso, tive que pagar cerca de 70€!!! em impostos!!!! 

 

A tradução também é péssima...não gostei nada! Infelizmente, autoras que gosto bastante não estão traduzidas cá em Portugal, então não me resta grande alternativa e lá terei eu que me virar pro inglês.  

 

E pensei eu que tinha feito alta compra mas afinal... feitas as contas ficou ao mesmo preço.

 

12
Set19

Sinto a sua falta...

Esta semana foi o aniversário dele. 

Não sei... talvez por estar a ter problemas familiares e me sentir super frágil, sinto uma saudade brutal ...de quando me aninhava no colo dele com a cabeça no seu peito e ele me rodeava com daquele abraço apertado e me fazia sentir protegida, capaz de esquecer qualquer problema que me assolava naquele momento. 

 

Sinto saudades daqueles beijos inocentes na testa em que ele me dizia que eu estava a sofrer por antecipação e que tudo ia correr bem....sinto saudades do cheiro dele...de como me sentia forte ao seu lado.

 

Tenho consciência e sei que nunca mais ele fará parte da minha vida e doi só de pensar em como ele se tornou um estranho. 

 

Caramba...parece que nunca vou superar a falta/ausência dele.

 

11
Set19

...

Andei desaparecida por aqui...eu sei! Mas antes de escrever o que quer que seja, quero agradecer do fundo do coração todo o carinho e preocupação pela recuperação da minha super mãe. Obrigado pelas mensagens de apoio! É super reconfortante saber que alguém do outro lado...mesmo não conhecendo o rosto, torce por nós. OBRIGADO!

 

Os meus dias foram passados sempre no IPO. Pedi no trabalho para alterar as minhas férias e os dias que tinha pensado tirar em novembro para ir pra fora, foram passados no hospital. Mas felizmente as coisas parecem estar a correr bem (até tenho receio de tanto otimismo confesso)

Tentei estar presente na hora das refeições, ela alimentava-se sozinha mas sempre que nós lá estavamos tinhamos esse cuidado de a ajudar e entre conversas e risos....as taças de papas iam todas.

 

Nunca teve dores e a cara sofreu alguns alterações a nível do queixo, devido ao excerto (nota-se o queixo um bocado para fora). No entanto, no 3 dia quando se viu ao espelho depois do banho a coisa descambou um bocadito. Quando cheguei para a visitar, estava super em baixo...e a enfermeira disse-me que de manhã, no banho, tinha chorado quando viu a cicatriz que vai desde o olho até ao queixo.

 

Ok..normal! Fiquei com um aperto no peito de a ver assim mas tentei desanuviar a situação e expliquei-lhe que era apenas uma cicatriz...que o que lhe estaria a meter confusão eram os pontos com a linha preta, mas que aquilo ainda estava super "fresco" que ela ia ficar ótima como sempre! 

Mas por muito carinho e apoio que se dê...é um abalo do caraças na autoestima!!! E fico arrasada por não poder fazer nada ! 

 

Continuou a ser alimentada por sonda no nariz até Sábado passado e de dia para dia, nota-se melhorias no inchaço da cara e a cicatriz está de fato a disfarçar mais. Uma das grandes vantagens é que ela cicatriza super bem e isso tem ajudado bastante na sua recuperação.

 

Na Segunda-feira teve alta mas ainda não se sente preparada para receber ninguém e é perfeitamente compreensivel e não pressionamos. Vamos esperar e dar-lhe todo o tempo que ela precisa. Tem que fazer todas as semanas uma visita à médica de família para ver se está tudo a cicatrizar bem e no dia 20 tem novamente consulta...vamos ver se desta vez ficou tudo resolvido!

 

O médico disse-me no final da cirurgia que não dava para garantir que não voltaria a aparecer mas... vamos ter fé e esperar que a vida não seja tão sacana como tem sido!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.